Alemanha está a treinar cães para detetar COVID-19 e os testes feitos mostraram 94% de eficácia

Uma clínica veterinária na Alemanha está a treinar cães capazes de identificar pacientes com COVID-19, e afirmam que os testes realizados mostraram uma taxa de 94% de eficácia.

 

Isto pode ser muito útil para detetar o vírus em aeroportos ou, mais tarde, em concertos e outros eventos de massas onde há risco de infecção, mas nem todos podem ser testados.

A Clínica de Medicina Veterinária da Universidade de Hannover treinou vários cães e teve excelentes resultados. De acordo com os especialistas, as pessoas infectadas com a doença emitem um odor característico que só o grande olfato de um cão consegue detetar. Esta técnica já foi utilizada em alguns dos aeroportos da Finlândia e do Chile.

Holger Volk, director da clínica, relatou que após os estudos é possível dizer que o trabalho dos cães treinados tem uma eficácia de 94%, porque podem farejar pacientes infetados e não infetados e mesmo aqueles com sintomas e aqueles que estão assintomáticos, o que é verdadeiramente incrível.

Agora a única coisa que resta é fazer alguns testes nos eventos, já que eles querem utilizar os cães treinados na entrada de concertos, por exemplo, para não permitir o acesso a pessoas com a doença, porque isso implicaria a possibilidade de um contágio massivo e é exatamente isso que eles querem evitar.

Muito bom.