Aluno piloto perde o motor em voo a solo mas consegue fazer uma aterragem de emergência na perfeição

Brian Parsley partiu de Concord, Carolina do Norte, num Cessna 150J de 1968, para um longo voo a solo.

 

A cerca de 670m acima do nível do mar e a 14,5km da pista do seu aeroporto de origem, o motor do Cessna parou. Com apenas 457m de altitude para operar, não havia qualquer hipótese de chegar ao aeroporto, pelo que o levou a uma aterragem de emergência.

Aqui Parsley explica o que lhe passou pela cabeça quando o seu avião estava a perder potência.

“Os primeiros dez segundos foram de pânico, é quase como se esta descrença estivesse realmente a acontecer… pude ouvir o meu tom de calma confiante começar a mudar e a mudar, mas depois de cerca de 10 segundos eu sabia que estava perante uma saturação de tarefas absolutamente incrível dentro daquele momento e a coisa estranha começou a acontecer porque estou a olhar à minha volta e estou a dizer ok eu sei que há um campo aqui… Tive de fazer uma escolha e uma vez que disse ok, é para aqui que vou, foi quase como uma experiência fora do corpo, de certa forma, embora eu estivesse lá conscientemente e a memória muscular tivesse entrado em ação.”