Anti-vaxxer que destruiu 570 doses da vacina para a COVID-19 também acredita que a Terra é plana e que o céu é falso

 

Um anti-vaxxer que destruiu centenas de frascos de doses de vacinas contra a COVID-19 também acredita que “a Terra é plana e o céu é falso”.

Steven Brandenburg, oriundo de Wisconsin, foi detido depois de ter destruido 570 doses da vacina da Moderna, tudo por considerar a pandemia uma farsa. As autoridades acusaram o homem de 46 anos de idade de ter comprometido as 570 doses depois de as ter removido do congelador no Advocate Aurora Health Systems em Grafton, local onde trabalhava, durante o turno da noite.

O farmacêutico comprometeu assim as doses e isto significa que as mesmas perderam toda a sua utilidade, porque já não podem ser administradas. Brandenburg, que foi preso em dezembro, acredita que as vacinas têm um “microchip” e “vão desativar os contraceptivos das pessoas e tornar outras inférteis”.

 

Em entrevista com o FBI, uma colega de Brandenburg revelou que ele lhe disse por várias ocasiões que ele não acreditava que o coronavírus fosse real.

Mais do que isso, ficou-se a saber que o homem estava muito relacionado a uma série de teorias da conspiração, sendo que ele acredita que a Terra é plana e que o céu não é real.

Mais tarde, depois de já ter estragado as doses, ele disse às autoridades que desconfiava veementemente da vacina da Moderna e acreditava que a mesma podia fazer mal às pessoas.

Ainda assim, assumiu tudo o que fez e agora, habilita-se a uma pena de até 10 anos de prisão.