Autora de livro intitulado “Como matar o teu marido” é condenada depois de ter matado o seu marido

 

Parece inventado mas não é. Uma escritora que tem um livro intitulado “Como matar o teu marido” foi condenada recentemente em Portland, Oregon, por ter matado o seu marido.

O júri demorou apenas 8 horas a dar um veredicto de culpada de homicídio em segundo grau contra Nancy Crampton Brophy, por ter morto a tiro Daniel Brophy, de 63 anos de idade, no Instituto Culinário do Oregon, em junho de 2018.

Os procuradores disseram que a romancista, conhecida pela série de romances “O Marido Errado” e “O Amante Errado”, matou o seu marido num esquema para receber o seu seguro de vida avaliado em cerca de 1.4 milhões de dólares.

As autoridades disseram que o seu cônjuge tinha sido baleado duas vezes e foi encontrado morto pelos seus estudantes.

 

A mulher de 71 anos negou todas as acusações e insistiu que as filmagens das câmaras de seguranças que a colocaram em cena só mostravam que ela estava à procura de inspiração para o seu próximo romance, embora tenha admitido que não tinha “nenhuma memória” de ter estado lá.

Ela também negou que as múltiplas apólices de seguro de vida no caso da morte do seu marido fossem um motivo de homicídio.

Apesar de todos os argumentos, o júri constituído por 12 pessoas acabou por declará-la culpada após cerca de 8 horas de deliberação. Lisa Maxfield, uma das advogadas de Crampton Brophy, disse que a defesa planeia agora recorrer da decisão.

Surreal.