Cadáver é barrado no próprio velório depois de ter sido levado para a igreja fora do caixão

 

Um cadáver foi barrado do seu próprio velório depois de ter chegado a uma igreja fora de um caixão.

O corpo de Che Lewis, morto aos 29 anos, foi levado para o local numa cadeira, depois de ter sido embalsamado na posição sentada para fazer a sua última viagem ao ar livre, na traseira da carrinha de caixa aberta da funerária.

Che e o pai, de 54 anos de idade, morreram executados em casa no dia 25 de novembro. O corpo do pai foi colocado num caixão, de acordo com o que reportou o Sun.

A bizarra procissão fúnebre passou pela capital de Trindade e Tobago, Porot Espanha, a caminho da cerimónia na Igreja de São João Evangelista, na cidade de Diego Martin, onde o homem velado e sepultado.

Vestido com calças brancas e blazer rosa, Che foi proibido de entrar na igreja por membros da equipa responsável pelo funeral, que ficaram surpresos com o que viram.

 

Vídeos e fotografias nas redes sociais mostram que a vítima de assassinato estava sentada do lado de fora da igreja numa área isolada, sendo que muitos dos presentes não percebiam sequer que se tratava do defunto, presumindo que ele também acompanhava o velório.

Sem saber que se tratava de um morto, alguns agentes funerários repreenderam até o homem sem vida por não usar máscara contra o coronavírus.

O velório teve assim que ser realizado do lado de fora da igreja. Ele foi transmitido online e chamou muita atenção, embora algumas pessoas também não tenham percebido que Che era o homem sentado na cadeira.

Bizarro.