China regista 10.000 casos de brucelose devido a uma fuga em farmacêutica

Estamos em dezembro e parece que as notícias alarmantes não param. De acordo com a Comissão de Saúde de Lanzhou, na China, foram registados mais de 10,000 casos de brucelose, uma doença bacteriana.

 

Com tudo o que temos vivido este ano, sabes que qualquer incidente deste tipo é capaz de deixar o mundo todo alerta mas a verdade é que este “surto” foi provocado por um acidente e não de forma natural.

Os animais que carregam a bactéria brucella são os que transmitem a doença aos seres humanos, seja através do contacto ou até ao comer carne e até beber leite de uma vaca infetada. Assim, os que trabalham em quintas, matadouros ou veterinários são os mais propícios a ficarem contaminados.

Os principais sintomas são dores abdominais, de coluna, de cabeça, fadiga, suor excessivo, perda de apetite e febre, bem como complicações na pele, que podem desaparecer rapidamente ou não.

Em casos mais graves, pode provocar complicações que levam à eventual morte do paciente.

Depois de uma fuga desta bactéria de uma companhia farmacêutica em 2019, começaram a registar-se casos, até ao momento em que o número de contágios atingiu os 10 mil. Felizmente, nenhuma morte foi confirmada mas bem, alguns dos sintomas podem prolongar-se por anos.

A 30 de novembro, 10.528 pessoas deram positivo ao anticorpo, sendo estes dados confirmados pela Comissão de Saúde de Lanzhou.

Esperemos que a infeção possa ser contida.