COVID-19: Homem morre após postar que se arrependeu de ir a festa

 

No pico da pandemia COVID-19 Thomas Macias, da Califórnia, sempre foi extremamente cuidadoso, ficando em casa nos últimos 3 meses. No entanto, eventualmente decidiu ir a uma festa perto da sua casa que o levou a contrair o vírus mortífero.

Como todos sabemos, basta apenas uma pessoa assintomática para infetar as outras, e foi exatamente isso que aconteceu nesta situação. Aparentemente, um dos amigos de Macias admitiu mais tarde que sabia que tinha sido diagnosticado com COVID-19 antes da festa mas que a foi de qualquer das formas, convencido de que não iria infetar ninguém.

Macias mais tarde publicou no seu Facebook sobre ter testado positivo e expressou o seu arrependimento.

O cunhado de Macias, Gustavo Lopez, disse que ele tinha sido sempre muito cuidadoso quanto a sair à rua durante a pandemia e que só saía para ir ao supermercado. Disse também que Macias tinha consciência de que a sua obesidade e diabetes faziam dele um doente de risco.

 

No entanto, Macias era uma pessoa bastante sociável e admitiu que se sentia sozinho. Por isso, quando Gavin Newson, governador da Califórnia, começou a retirar algumas restrição, ele foi a um churrasco por “sentia falta da sua familia e amigos”.

O amigo assintomático de Matias eventualmente sugeriu que todos aqueles que foram a esta festa fossem testados e descobriu-se que mais de 12 testaram positivo.

Macias foi testado para o COVID-19 5 dias depois de ter visitado a irmã e recebeu o diagnóstico positivo 2 dias depois. Publicou no Facebook a implorar às pessoas que usassem máscara e que levassem o vírus a sério.

Depois de alguns dias, Macias foi levado de urgência para o hospital, no qual foi ligado a um ventilador às 18h. Morreu no mesmo dia às 21h.