Cristiano Ronaldo foi burlado em milhares de euros depois de ter confiado o PIN do seu cartão de crédito a um agente de viagens

 

Cristiano Ronaldo foi burlado em cerca de 288 mil euros por um agente de viagens depois de lhe ter confiado os seus cartões de crédito.

De acordo com o que relatou o Sun, por fontes portuguesas, parece que Maria Silva foi identificada como a culpada e mais do que isso, ela também enganou o agente do vencedor da Bola de Ouro por cinco vezes Jorge Mendes, assim como a sua agência desportiva Gestifute.

O Jornal de Notícias reportou que Silva foi condenada a uma pena suspensa de quatro anos de prisão pelo seu esquema, depois de ter sido condenada em 2017.

Ronaldo confiou na mulher de 53 anos e deixou-a ter acesso às suas informações financeiras.

 

O jornal afirma que os 288.000 euros que ela roubou de Ronaldo correspondia a uma série de viagens que ele nunca fez entre fevereiro de 2007 e julho de 2010.

Nas mesmas, estão incluídas 200 viagens de Portugal e de outros países europeus, incluindo voos para África e para os Estados Unidos.

Diz-se que Silva orquestrou o golpe ao fazer com que os clientes transferissem dinheiro para a sua conta pessoal e não para a sua conta profissional.

Depois, ela tratava de “tapar os buracos” nas contas da empresa com dinheiro de pessoas como Ronaldo, que lhe entregou um “cartão de crédito virtual”.

Ronaldo fez uma declaração à polícia, mas não esteve presente no julgamento.

O que dizer?