Descobre porque é que as mulheres querem continuar a usar máscara sem ser preciso

 

– Algumas mulheres admitiram que continuarão a usar máscaras, quer sejam necessárias ou não.

– Parece que, as mulheres querem usar máscaras como “um manto de invisibilidade”.

– “É quase como fazer desaparecer o olhar do homem”, disse uma. “Há liberdade em recuperar esse poder.”

Desde o início da pandemia, os peritos da saúde têm-nos recordado repetidamente a importância do uso de máscaras. Combinadas com a lavagem frequente das mãos e o distanciamento social, as coberturas faciais poderiam ajudar a retardar a propagação do Covid-19.

Não admira que inúmeros estabelecimentos em todo o mundo tenham desde então exigido máscaras e esta tornou-se uma segunda natureza para muitos de nós. Contudo, parece que algumas mulheres estão a planear manter as suas máscaras, apesar da disponibilidade de vacinas e do levantamento de restrições em certos países.

Numa reportagem recente do Guardian, descobrimos as razões pelas quais algumas senhoras tomaram a decisão de continuar a usar máscaras faciais, quer continue ou não a ser um requisito.

No caso em questão, Becca Marshalla, de 25 anos, admitiu:

“É um consenso entre os meus colegas de trabalho que preferimos que os clientes não vejam a nossa cara.”

“Muitas vezes, quando um cliente está a ser mal-educado ou a fazer comentários políticos, não me é permitido fazer uma careta, porque isso poderá gerar um problema”, acrescentou também a trabalhadora da livraria de Chicago. “Com uma máscara, não tenho de sorrir para eles ou preocupar-me em manter um rosto neutro.”

 

Jinghua, de 34 anos de idade, escritor não binário baseado em Melbourne, partilhou:

“Depois de ter terminado o lockdown, confrontei-me e fui exposto novamente a todo aquele racismo, sexismo… às vezes, quando saio para ir buscar comida, tenho gostado de manter a máscara posta, embora não seja realmente necessário aqui agora.”

A escritora de Los Angeles Aimee, de 44 anos, tinha as mesmas ideias, explicando:

“É quase como retirar o olhar de homem da equação. Há liberdade em recuperar esse poder.”

Como a Francesca, 44 anos, uma professora em Nova Iorque, resumiu: usar uma máscara é como usar um “manto de invisibilidade”.