Donald Trump explica o que faria à Rússia se ainda estivesse no comando

 

Donald Trump revelou recentemente o que faria para exercer pressão sobre Vladimir Putin se ele ainda estivesse em funções como presidente dos Estados Unidos.

O antigo presidente dos Estados Unidos fez os comentários durante uma aparição no Fox Business no dia 21 de março, sendo que também revelou algumas das conversas que teve com Putin durante o seu período como presidente.

Eis o que ele disse, de acordo com o Insider:

“Ouvi-o constantemente a usar a n word, e ele está constantemente a usá-la: a nuclear word“. Ele continuou: “Não podemos deixar que esta tragédia continue. Não podemos deixar que milhares de pessoas morram”.

Trump disse também durante a entrevista que a Rússia é uma “potência nuclear”, mas acrescentou que os Estados Unidos são a “maior potência nuclear”, afirmando que têm “os maiores submarinos do mundo e as máquinas mais poderosas alguma vez construídas”.

 

Os Estados Unidos têm uma frota de 14 submarinos balísticos-mísseis, que são frequentemente referidos como “boomers”, de acordo com a Marinha dos Estados Unidos.

Os navios são “especificamente concebidos para patrulhas dissuasoras prolongadas” e a conceção dos submarinos foi feita para que estes pudessem operar durante 15 ou mais anos.

A sugestão do Trump está em desacordo com a atual abordagem dos Estados de impor sanções: ele preferia uma intervenção militar direta na guerra.

O que dizer?