“Ele não é normal” – colega de Cristiano Ronaldo revela mensagem que recebeu dele às 23:00

A ética de trabalho de Cristiano Ronaldo é verdadeiramente incrível e Medhi Benatia contou uma história brilhante que resume na perfeição o quão dedicado ele é.

 

A determinação e a obsessão do astro português com a forma e com o querer ser o melhor não têm limites e o seu antigo colega de equipa da Juventus, Benatia, contou uma história que demonstra exatamente o quanto Ronaldo adora trabalhar:

“Para um jogo contra a Atalanta, fomos os dois suplentes não utilizados porque três dias depois íamos jogar novamente e o treinador queria fazer rotações. Quando estávamos no autocarro de volta [de Bergamo], Cristiano enviou-me uma mensagem: ‘O que é que vais fazer agora? Eu disse-lhe: ‘São onze da noite. Vou para casa. Porquê?”.

“‘Apetece-te fazer algum exercício no ginásio? Não transpirei e preciso dele. Vens?'”, disse Benatia ao AS.

“Respondi que eram onze horas da noite e que só queria chegar a casa e ver televisão”.

O que torna a história ainda mais impressionante é o facto do marroquino se estar a lembrar um pouco mal da história.

O defesa central foi de facto um suplente não utilizado para o jogo, mas Ronaldo saiu do banco e marcou o golo do empate aos 78 minutos para manter a corrida invicta da Vecchia Signora naquele momento da época. Depois, foi para casa e sentiu que “não tinha suado”, pelo que precisava de ir fazer mais algum trabalho no ginásio – absolutamente incrível.

Não é por acaso que é o melhor do mundo.