Enfermeira que recusou reformar-se devido à pandemia morre de COVID-19

 

Uma enfermeira que recusou reformar-se para que pudesse ajudar os seus colegas no combate à pandemia acabou por falecer depois de ter contraído o coronavírus.

Betty Grier Gallagher dedicou a sua vida a cuidar de pessoas doentes, tendo trabalhado no Coosa Valley Medical Center, no Alabama, durante quase 50 anos.

Apesar da preocupação dos seus colegas de trabalho, que queriam que ela permanecesse em casa quando a pandemia começou, em março do ano passado, Betty continuou a trabalhar nas urgências, até ter sido atacada pelo vírus antes do Natal.

@rnangler

She left behind a legacy #nurse #emergency #nursing #covid #rip #betty #fyp #imissyou

♬ Yellow (Slowed) – Coldplay

Ela fez muitos turnos da noite para que pudesse dar mentoria a enfermeiras mais jovens, tendo ganho o título de “mãe favorita” de toda a gente no trabalho.

 

O seu filho, Carson Grier Jr., disse ao CNN que a sua mãe “não o fazia para se exibir” mas sim “porque era aquilo que ela era”.

“Este era o seu propósito e plano para a vida, e ela vivia isso diariamente”, disse Carson.

Infelizmente, Betty faleceu de COVID-19 um dia antes do seu 79º. aniversário, no dia 10 de janeiro. Ela faleceu no hospital, rodeada de colegas que tinham muito carinho por ela.

Amy Price, COO do hospital, disse: “A Sra. Betty tinha sempre um sorriso na cara e era uma motivadora. Ela era a enfermeira até das enfermeiras. E preocupava-se com a mente, o corpo e o espírito dos pacientes. Era sempre gentil e preocupava-se profundamente com todos. Sentimos imenso pela sua perda mas celebramos a sua vida. Damos também as nossas sinceras condolências à sua família”.

Uma verdadeira heroína. RIP.