Enfermeira termina turno de 12 horas para encontrar o seu carro praticamente sem peças

 

Uma enfermeira das urgências acabou um turno difícil de 12 horas e meia consecutivas no Heartlands Hospital e explica o momento em que se sentiu “violada” depois de constatar que o seu carro, que estava estacionado na periferia do hospital, estava praticamente sem peças.

Demi Murphy, oriunda de Marston Green, encontrou o seu Toyota Aygo em péssimas condições. A jovem de 24 anos de idade, que trabalhava no hospital apenas há 4 meses, disse que a janela do condutor foi partida por ladrões, o que permitiu que conseguissem abrir o capôt.

 

A parte frontal do carro foi completamente arrancada e apesar de o seguro conseguir cobrir os estragos, ela terá de pagar cerca de 550 euros do bolso dela para o arranjo. Ela explicou: “Saí de um turno de 12 horas e meia exausta, completamente a ferver depois de tanto tempo nas urgências, e o agradecimento que tive foi aquele que se viu. É horrível. Só conseguia chorar. Estava mais chocada do que tudo. Como é que aquilo aconteceu em plena luz do dia? O carro estava esmagado e sem peças”.

“Senti-me completamente violada. Trabalhei muito, em plena pandemia sou vista como uma trabalhadora essencial e é assim que sou paga. Não me consigo transportar para o hospital. É nojento. Estou mesmo devastada”, concluiu.

Horrível…