Engenheiro tenta provar a amigo que tem o carro mais rápido e morre ao bater a 240km/h

 

Um homem da Marinha britânica morreu num acidente de automóvel ao tentar provar a um amigo dele que o seu carro era mais rápido. Keith Ross, de 40 anos, colidiu a uma velocidade de 240km/h quando estava ao volante de um Vauxhall Astra modificado.

O acidente ocorreu em julho do ano passado, mas só nesta semana o caso teve a sua primeira audiência, no tribunal militar de Portsmouth, Inglaterra.

Acompanhado do seu amigo, Harry Malbon, à pendura, o engenheiro naval, que tinha cinco filhos, saiu em alta velocidade da base naval de Portsmouth, perdendo o controlo ao passar por um radar de velocidade, tendo acabado por colidir com uma barreira de segurança.

 

O lado do motorista do carro foi completamente arrancado com a colisão e Keith foi atirado violentamente para fora do veículo, juntamente com destroços do carro. Apesar de vários ferimentos, Harry conseguiu sobreviver.

Paramédicos e uma ambulância aérea se dirigiram rapidamente para o local, mas não conseguiram salvar o suboficial da Marinha.

Harry disse em tribunal: “Ele disse ‘Vou tirar esse recorde de ti’ antes de sairmos com o carro. Eu sabia que o carro tinha sido modificado, mas ele não estava a usar cinto de segurança”, completou ele, de acordo com o Sun.

RIP.