Este é um dos locais mais secretos do mundo e ninguém sabe o que se passa por lá

 

Seria de pensar que num país tão pequeno como o Reino Unido, poderia ser bastante difícil manter quaisquer grandes operações militares em segredo – especialmente se estas estivessem em curso há décadas.

No entanto, bem na região campestre do país está uma base secreta da Royal Air Force (RAF) e até hoje ninguém para além das pessoas envolvidas sabem verdadeiramente o que lá acontece.

Se vives no Reino Unido, talvez já tenhas passado pela RAF Menwith Hill em algum momento da tua vida.

É difícil de não ver graças às suas enormes cúpulas brancas – apelidadas de “bolas de golfe” por razões óbvias – que são utilizadas para proteger equipamento de radar importante.

Mas para que servem realmente estas instalações?

Pouco se sabe sobre os detalhes exactos das suas operações diárias.

No entanto, documentos de planeamento anteriores apresentados ao Conselho Autárquico de Harrogate afirmaram que o local foi criado para oferecer serviços de “intercepção de comunicações e apoio de inteligência” ao Reino Unido e aos Estados Unidos.

 

Menwith Hill começou em 1954 quando o Gabinete de Guerra Britânico adquiriu 246 acres de terra na Quinta Nessfield perto de Harrogate, que mais tarde foi aumentada para 562 acres.

O acesso às terras foi dado ao Departamento de Defesa dos EUA (DoD) ao abrigo do Acordo sobre o Estatuto das Forças da OTAN de 1951, fornecendo um centro chave para o controlo e intercepção das comunicações do mundo, incluindo países da Europa.

A construção da estação teve início em 1956, e hoje é considerada a maior estação de monitorização electrónica do mundo, maioritariamente utilizada pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA).

Embora muitos sugiram que o local tenha sido criado principalmente como um centro de espionagem durante a Guerra Fria, a União Soviética já não existe, o que suscita a questão – para que é que está a ser utilizada actualmente?

Embora o trabalho de demolição tenha tido lugar ali em 2019, continua a ser uma base significativa para os EUA e o Reino Unido.

De acordo com o Yorkshire Live, houve mesmo relatos de que os Estados Unidos investiram 40 milhões de dólares na expansão das capacidades de vigilância da Menwith Hill.

Conhecias?