Estudante que se recusou a usar a máscara corretamente é desqualificado de um exame de admissão à universidade

 

Um estudante inscrito para fazer um exame de admissão à faculdade foi desqualificado depois de se recusar a cobrir o nariz com a máscara. De acordo com o que foi reportado, foi-lhe pedido que cumprisse os protocolos estabelecidos para prevenir a transmissão de Covid-19.

Mesmo depois de ter sido avisado 6 vezes, continuou a ignorar a instrução que lhe tinha sido dada. Eventualmente, acabou por sofrer as consequências e foi-lhe pedido que saísse da prova. O incidente ocorrei dia 16 de Janeiro, no centro de testes de Tóquio.

Foi pedido a todos os estudantes que usassem a máscara corretamente mas o homem de 49 anos, cujo nome não se sabe, decidiu testar as regras.

Um funcionário do Centro Nacional de Exames de Ingresso à Universidade explicou mais tarde:

“Tomámos a nossa decisão compreensivamente porque o estudante, que nem sequer estava a tossir, continuava a não tapar o nariz intencionalmente.”

“Não é má conduta destapar ocasionalmente o nariz quando os participantes sentem dificuldade em respirar. O indivíduo foi desqualificado por se recusar a seguir as instruções repetidamente”.

Numa conferência de imprensa, o ministro da educação Koichi Hagiuda disse que desqualificar o estudante era uma “resposta apropriada” ao comportamento do homem.

 

“Ouvi dizer que foi uma situação que não podia ser negligenciada, pois estava a perturbar psicologicamente os outros estudantes.”

A história deste homem não terminou aqui, dado que acabou por ser preso pelas autoridades depois de ter decidido fechar-se na casa de banho durante três horas. Um agente da polícia teve de trepar para entrar no cubículo onde o homem estava.

Foram implementadas medidas rigorosas contra o vírus nos 681 locais de teste no Japão.