Família em choque quando descobre que o seu gato afinal está vivo e cremaram o gato de outra pessoa

 

Uma família ficou chocada quando o gato que acreditavam ter cremado regressou a casa como se nada tivesse acontecido.

Frankie, um gato de 16 anos de idade, não regressou a casa em Warrington, Cheshire, no dia 19 de Maio. Os seus donos lançaram uma busca e encontraram um gato morto na autoestrada M6 que era semelhante, alguns dias mais tarde.

Ligaram para a agência das autoestradas, e após o fim-de-semana, os trabalhadores foram verificar o animal morto. Recuperaram o animal morto e disseram que era um gato peludo com marcas brancas, que correspondiam à descrição de Frankie. Levaram o gato, mas não conseguiram verificar o seu chip.

Segundo Mirror, a sua dona, Rachel Fitzsimons, disse:

“As marcas correspondiam a Frankie e vivemos perto da autoestrada, por isso tínhamos a certeza de que era ele.”

Depois de terem recolhido o gato, a família com o coração partido mandou cremar o felino. Mas Frankie regressou a casa alguns dias depois.

22 dias após o primeiro desaparecimento do gato, o marido John ouviu um barulho na porta das traseiras e o Frankie, supostamente morto, entrou como se nada fosse.

 

Quando Frankie reapareceu, o seu filho, Remy, de sete anos, disse:

“É um milagre. Pensávamos que ele tinha morrido.”

A família estava feliz por estar reunida de novo com o seu animal de estimação. Mas o regresso de Frankie levantou a questão de quem era o gato que tinham cremado e guardado na caixa da sua casa.

Fitzsimons disse à BBC:

“Depois voltou, frágil e esfomeado, mas vivo. Por isso cremámos o gato de outra pessoa.”

“Ele estava doente e muito magro, a miar para entrar como se nada tivesse acontecido.”

“Todos chorámos e ainda estamos em estado de choque. Ele tem tanta sorte. Gostávamos de saber de quem foi o animal de estimação que cremámos!”