Foram encontrados morcegos na Tailândia com uma nova variante do coronavírus

 

Há apenas alguns dias, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o coronavírus não foi definitivamente criado num laboratório e que surgiu em animais e bem, a recente descoberta na Tailândia parece confirmar esta informação.

Para além disso, põe-nos em alerta para outra possível pandemia. Era o que mais nos faltava agora…

Também foi dito que a possibilidade de novas doenças está latente e a descoberta de um novo coronavírus em morcegos na Tailândia confirma isso mesmo.

Não é uma nova estirpe da SRA-CoV-2, mas uma estirpe diferente, embora muito semelhante, que está a causar medo devido à sua capacidade de se espalhar em humanos e desencadear outra emergência mundial.

Os investigadores da Escola Médica Duke-NUS em Singapura e da Universidade de Chulalongkorn na Tailândia descobriram este novo vírus em morcegos da espécie Rhinolophus encontrados numa caverna.

Têm também estudado pangolins num santuário de vida selvagem em Chachoengsao, Tailândia.

 

Os investigadores descobriram que estes morcegos transportavam RacCS203, que foi o nome que decidiram dar a este novo coronavírus, que partilha até 91,5% do código genético do SARS-CoV-2.

A boa notícia é que as proteínas deste vírus não têm a capacidade de se ligarem a células humanas, pelo que não infectariam a nossa espécie, pelo menos por agora.

Estes tipos de estudos são importantes para detetar possíveis ameaças a tempo e também para aprender mais sobre a evolução dos vírus a fim de estarmos preparados para uma nova pandemia, que vários especialistas dizem ser iminente, embora não saibamos quando irá emergir.

Por agora, parece que tudo está sob controlo com este novo coronavírus.

Podemos descansar.