Herói ou delinquente? Homem condenado a 23 anos de prisão por ter atacado vários pedófilos

 

Claro que qualquer tipo de abuso é repreensível e condenável, mas causa mais indignação quando as vítimas são crianças. Um homem quis fazer justiça pelas suas próprias mãos e tornou-se “O Vingador do Alasca”, sendo que ficou conhecido por atacar três homens que foram acusados de cometerem abuso sexual de crianças.

No entanto, a controvérsia cresceu quando ele foi preso pelas autoridades, embora muitos o considerem um herói.

Jason Vukovich perseguiu três homens que tinham abusado sexualmente de crianças e, quando teve oportunidade, atacou-os à martelada. As pessoas começaram a chamá-lo “O Vingador do Alasca” e muitos elogiaram a sua ação, pois consideravam-no uma espécie de “anjo vingador”, porque ele procurava os agressores sexuais, encontrava-os, atacava-os, roubava-os, e depois ameaçáva-os de reaparecer se continuassem a agressão e os ataques a menores.

Quando foi preso, descobriu-se que tinha uma lista de alegadas infracções deste tipo, bem como a pessoas que aparentemente consumiam material adulto mas feito com crianças, pelo que a sua intenção era continuar o seu trabalho com o intuito de lhes dar uma lição. No entanto, a polícia e a sentença de 23 anos que lhe foi dada impediram-no de continuar o seu trabalho, o que muitos consideram ser um erro, uma vez que ele estava de facto a fazer algo positivo para a comunidade.

 

Angelina Lozano, meia-irmã de Jason, comentou que ele próprio foi abusado em criança pelo seu padrasto, mas infelizmente, o agressor não cumpriu um único dia na prisão pelo seu crime. Assim, Jason quis certificar-se de que os seus agressores não ficariam impunes e como as autoridades não o fariam, decidiu fazer justiça pelas suas próprias mãos.

A sua meia-irmã está a realizar uma campanha para angariar 10.000 dólares para pagar o aconselhamento jurídico e os recursos para que Jason possa sair em liberdade condicional em julho de 2023. Ele parece ter o apoio de uma boa parte da população, pois não o consideram como um criminoso, mas como um herói, porque investigou e durante a noite entrou na casa dos abusadores, espancou-os e depois levou-lhes o computador e o telefone.

O que dizer? Herói ou não?