Homem é detido por ir sentado no banco de trás de um Tesla em andamento, então decide comprar outro e fazer a mesma coisa

 

Para além de ter dinheiro suficiente para comprar o carro que quer, Param Sharma tem a lata necessária para conduzir como quiser, mesmo que a polícia o possa parar.

Pouco a pouco, a tecnologia de condução autónoma em veículos está a melhorar, mas mesmo assim é necessário que nos modelos como o Tesla vá sempre uma pessoa no lugar do condutor. No entanto, o influencer Param Sharma, de 25 anos de idade, quer provar que estes carros com piloto automático já são muito seguros, e assim, decidiu prová-lo ao meter o carro a andar e sentar-se despreocupado no banco de trás do seu Tesla.

A patrulha de estradas da Califórnia recebeu vários relatos sobre a forma como este tipo a conduzir nas ruas da Bay Area com um “carro que se conduz sozinho”. Houve até pessoas que tiraram inclusive fotografias a Parma e ele até baixou o vidro para acenar.

O influencer, conhecido como Lavish nas redes sociais ou, como se autodenomina, um “fedelho imundo rico”, foi detidoem São Francisco sob a acusação de condução imprudente e de desobedecer a um agente da polícia. Para além disso, o seu carro foi apreendido e ele passou a noite na cadeia de Santa Rita. Mas parece que nem assim aprendeu a sua lição.

Assim que saiu da prisão, Parma dirigiu-se ao concessionário Tesla mais próximo, comprou um novo modelo – desta vez em vermelho para ser mais apelativo – subiu de novo para o banco de trás e ativou a função da condução automática.

 

Depois, baixou o vidro da janela do carro para mostrar a sua cara orgulhosa e até tirou algum tempo para dar uma entrevista no seu novo Tesla sem condutor:

“Tenho dinheiro ilimitado para gastar em Teslas. Se me tirarem o meu Tesla, eu terei outro Tesla. Sinto-me mais seguro aqui atrás [no banco de trás] do que na frente [no banco do condutor]. Sinto que, em meados de 2022, andar no banco de trás será normal”.

Embora a empresa de Elon Musk esteja a trabalhar para tornar estes veículos verdadeiramente seguros, já se registaram pelo menos seis incidentes graves envolvendo estes veículos.

Parma pode ser um génio à frente do seu tempo e dentro de alguns anos quem sabe se ele não vá ter mesmo razão. Entretanto, terá agora de gastar dinheiro num novo Tesla cada vez que for mandado parar por ter deixado o seu “condutor” automático conduzir quando ele desfrutava do espaço no banco de trás…

O que dizer?