Homem é forçado a amputar o p*nis e a remover um t*stículo depois de acidente de carro em que estava embriagado

 

Um homem falou recentemente sobre o terrível acidente em que esteve envolvido depois de ter conduzido embriagado, o que o forçou a amputar o seu p*nis e um t*stículo.

Paul Berry, oriundo do Missouri, nos Estados Unidos, bebeu alguns copos com um amigo antes de conduzir para ver a sua então namorada que vivia em Columbia, Illinois, por volta das 2 da manhã do dia 10 de maio de 2014.

Depois de atravessar a Ponte Jefferson Barracks, acabou por perder o controlo do carro. Ele explicou:

“Ou adormeci ou perdi o controlo por causa da chuva. Comecei a ir por um lado e virei a roda para o outro lado para tentar corrigir, mas pelos vistos corrigi demasiado, o que fez com que o veículo capotasse”.

“O carro rodopiou algumas vezes e acabei por ser ejetado pela janela de trás. O carro continuou a fazer piões enquanto eu fui projetado e quando fui parar ao chão, o carro parou de rodar mesmo em cima de mim”.

Um camionista parou e fez sinal a outros motoristas para ajudar a levantar o carro de Paul, que foi transportado para o Hospital Universitário de St. Louis numa ambulância aérea, com o seu coração temporariamente parado pelo caminho.

Ele teve muita sorte em sobreviver, com uma fratura no pescoço a apenas um centímetro de distância de o paralisar do pescoço para baixo. Mas depois de acordar de um coma, cinco semanas mais tarde, e perceber a extensão dos seus ferimentos, Paul sentiu tudo menos sorte.

 

Ele partiu o pescoço, ambas as ancas, a pélvis, duas costelas, o maxilar, o nariz e sofreu uma lesão cerebral traumática; durante o coma, teve uma mandíbula de titânio colocada, juntamente com 13 parafusos no queixo e placas em ambos os lados do rosto.

Para além disso, a roda do carro saltou durante o acidente e o metal que também saltou acabou por esmagar os genitais de Paul. Os cirurgiões tentaram reconstruir a área com o tecido restante, mas Paul entrou em leucocitose, pelo que um elevado número de glóbulos brancos inundou a área ferida.

Isto pode ser fatal, por isso, para segurança de Paul, os médicos foram forçados a desistir dos seus esforços e amputar o seu p*nis e um dos seus t*stículos.

O jovem de 29 anos disse: “Não sei se simplesmente não queria acreditar, foi chocante. Pensei que iria sarar, mas o médico entrou e perguntou-me se eu tinha algum sémen congelado no caso de querer ter filhos, porque a partir dali já não podia ter filhos nunca mais”.

O tratador de cães passou seis semanas no Hospital de Reabilitação Mercy a submeter-se a fisioterapia, fala e terapia ocupacional, e contra as probabilidades, manteve a sua capacidade de andar.

Acabou por conseguir recuperar totalmente, mas demorou muito mais tempo a chegar ao ponto em que se encontra hoje, onde pode falar sobre o acidente e o seu impacto sem vergonha.

O que dizer?