Homem engana-se e fornece amostra de sémen em vez de urina para exame médico

 

As alcunhas podem ser de todo o tipo loucas e maravilhosas – foi por isso que pedimos algumas das melhores e não ficámos desiludidos.

Tanto que tivemos de localizar um tipo chamado Steven Earls depois de os seus amigos terem respondido a um tweet onde foi revelado que o seu apelido é “Amostra” – tudo graças a ele ter entregue um tubo de esperma em vez de um xixi.

Steven, que agora tem 28 anos, mas 18 na altura do “incidente”, disse que estava a tentar arranjar um novo emprego e que tinha passado todas as fases, à exceção da importante avaliação médica.

Disse: “Fiz todas as análises básicas: pulmões, tensão arterial, visão e audição. Este foi o meu primeiro trabalho que incluía exames médicos e antes disso nunca me tinham pedido uma amostra.”

“Vi a enfermeira e ela deu-me um envelope castanho – no interior estava um tubo transparente. Ela então disse-me para ir à casa de banho e trazer-lhe uma amostra, ela também não especificou que amostra. Por isso, fui à casa de banho e fiquei confuso com o que ela queria.”

Incerto do que ela queria, Steven pensou que só podia estar a referir-se a uma amostra de sémen, porque seria embaraçoso confundir os dois e entregar a urina, não achas?

 

Steven, acrescentou: “De qualquer modo, depois de imenso tempo, voltei à sala e dei à enfermeira o envelope que ela abriu, puxou do tubo e gritou “NÃO, urina”.”

Steven diz ter ficado vermelho vivo após ter percebido.

Foi então retirado da sala e foi-lhe entregue outro tubo, onde lhe foi explicado que só lhe era exigido que fizesse um simples xixi.

Hilariantemente, a enfermeira que lhe deu o novo tubo de amostras era diferente da mulher inicial, que estava claramente demasiado envergonhada para olhar para ele novamente.

Steven continuou: “Eu também não era o único dentro do edifício, havia mais pessoas a passar pelo processo médico e haviam algumas pessoas que entraram na casa de banho antes de mim.”

“Quando eu estava, sabem…, a meio do fornecimento da amostra, perguntava-me como raio as pessoas antes de mim eram tão rápidas.”

Não é de surpreender que o Sample nunca tenha sido capaz de se livrar da sua alcunha.

Ele explicou: “Durante a minha carreira no cargo fui apelidado de Sample porque durante o processo de entrevista quiseram pôr um nome à cara quando se tratou de quem deu a amostra errada, por isso de certa forma foi definitivamente um quebra-gelo.”

“Não me posso esconder do nome. Pensei que mudando de carreira poderia morrer, mas não, encontrou uma maneira de me seguir.”

“Todos os que conheço me chamam Amostra e eu explico-o a toda a hora.”

“Se as pessoas me chamam pelo meu primeiro nome, acho estranho ou sei que estou em apuros.”