Homem estava em prisão domiciliária e preferiu voltar para a prisão porque não aguentava a sua mulher

 

Devido às restrições pelas quais passámos devido à COVID-19, todos sabemos como é difícil ficar em casa, quer com a nossa família, quer com o nosso parceiro/a, durante muito tempo. Tanto assim que durante a quarentena, muitos casais decidiram separar-se devido ao stress de estarem juntos em casa todos os dias.

Agora, um homem que estava em prisão domiciliária por acusações de tráfico de droga em Itália não conseguiu ficar mais de três meses preso com a sua família e decidiu fugir de casa para ir para a prisão e pedir para ser encarcerado, pois viver com a sua mulher tinha-se tornado insuportável.

As autoridades de Guidonia Montecelio, nos arredores de Roma, relataram que o homem albanês de 30 anos “já não conseguia lidar com a coabitação com a sua companheira”, pelo que decidiu fugir de sua casa para procurar “asilo” na prisão.

 

Os Carabineri relataram que o homem tinha apenas alguns meses de pena restantes de vários anos, mas que a situação em casa se tinha tornado insustentável. Numa declaração, eles escreveram:

“Exasperado pela situação, preferiu escapar, apresentando-se espontaneamente aos Carabineri para pedir para cumprir a sua sentença atrás das grades”.

O capitão Francesco Giacomo Ferrante relatou que o homem vivia com a sua esposa e família, mas quando se apresentou ao ministério, alegou que “a sua vida doméstica se tinha tornado um inferno”. No final, o albanês conseguiu alcançar o seu objetivo, ao ser transferido para a prisão por não cumprir a prisão domiciliária.

O que dizer?