Homem hospitalizado arrepende-se de se injetar com o próprio sémen para “curar” as suas dores de costas

 

Dores de costas parecem ser uma parte inevitável do processo de envelhecimento de muitas pessoas, e é por isso que muitos remédios – desde medicamentos a terapia – foram criados para as aliviar, mesmo que seja temporariamente.

Mas não importa quão excruciante a tua dor de costas é, nunca tentes o que este homem fez – injetar-se com o seu próprio sémen como “medicina alternativa”.

Num estudo publicada pelo Irish Medical Journal, um homem de 33 anos tentou resolver a sua dor de costas crónica ao injetar uma dose mensal do seu sémen no braço. Fê-lo usando agulha hipodérmica, durante 18 meses consecutivos.

Como seria de esperar, os resultados foram feios. O braço do homem ficou vermelho e inchado por causa de um abcesso profundo que desenvolveu, combinado com o sémen e sabe-se lá mais o quê, que infetou a área. Um teste sanguíneo confirmou a infeção.

O que deixou os médicos ainda mais estupefactos foi a forma como o homem inventou “o tratamento”. Eles procuraram por todo o lado na internet para tentar descobrir onde é que ele tinha tido a ideia, mas não conseguiram encontrar nada que pudesse ter servido com fonte. Partiram do princípio de que ele teve a ideia sozinho.

 

O Dr. L. Dunne do Adelaide and Meath Hospital em Dublin disse.

“Uma pesquisa de sites e fóruns mais ecléticos na Internet não encontrou qualquer documentação de injecção de sémen para tratamento de dores nas costas ou outras utilizações.”

O homem foi hospitalizado e recebeu tratamento antimicrobiano intravenoso imediatamente, tendo recebido alta pouco tempo depois. A parte irónica é que as suas dores de costas melhoraram enquanto esteve no hospital a ser tratado.

Por muito bizarro que seja este caso, acabou por servir para documentar os efeitos de injetar sémen no corpo humano, uma vez que ainda não havia documentação sobre o assunto.

“Embora haja um relatório dos efeitos da injecção subcutânea de sémen em ratos e coelhos, não foram encontrados casos de injecção de sémen intravenoso em humanos em toda a literatura”, acrescentou o Dr. Dunne.