Homem instala cerca elétrica para manter as crianças fora do seu jardim

 

Ter crianças a invadir a nossa propriedade constantemente pode ser muito frustrante e, por vezes, é necessário tomar medidas drásticas para impedir que isso aconteça.

Foi exatamente isso que um homem de Virgínia, EUA, fez para manter as crianças fora do seu jardim.

Bryan Tucker vive perto de uma paragem de autocarro, no município de Henrico, e tem constantemente crianças a passar em cima do seu relvado quando vão e voltam da escola.

Ele sente que as crianças não respeitam a sua casa e que tem de proteger a sua propriedade. Diz também que as crianças deixam a relva em mau estado e mandam para lá lixo quando passam.

Bryan estava cansado de tolerar este comportamento e decidiu instalar uma cerca elétrica à volta do seu jardim.

Claro que a cerca não passou despercebida e os vizinhos começaram a ficar preocupados por se tratar de uma cerca elétrica.

 

Os vizinhos consideram a cerca uma ameaça para a segurança de todos e o pais que vivem na área acharam que era uma medida absurda.

Wayne Milby, que é vizinho e parente de Bryan, tem medo que as crianças que passam pela cerca lhe toquem e se magoem.

Felizmente, os pais não têm muito com que se preocupar. O choque que se apanha com uma cerca elétrica não é necessariamente nocivo, no entanto é bastante memorável. Se as crianças lhe tocaram sentem uma pequena picada em vez de um choque constante. Em média, o choque de uma cerca comum tem entre 3000 a 9000 volts.

Os vizinhos, preocupados, decidiram que a situação justificava chamar a polícia. E para tornar tudo ainda mais grave, Bryan não avisou ninguém que ia instalar a cerca elétrica.

Depois de receber as queixas, a polícia local informou Bryan de que a cerca estava instalada fora da sua propriedade e que por isso era ilegal, pelo que tinha de ser retirada.

No entanto, Bryan pode instalar a cerca desde que seja dentro dos limites da sua propriedade.

Entretanto, a cerca já foi retirada e Bryan não voltou a montá-la, nem tem intenções de o fazer, com a esperança de que os seus vizinhos tenham entendido a mensagem.