Homem recebe 51 multas no mesmo dia

Um homem britânico teve a infelicidade de ser presenteado com 51 multas de estacionamento num único dia, depois de ter percorrido uma estrada destinada apenas a residentes.

 

Já é uma missão levantar-se e ir ao ginásio – mas para John Barrett, de 54 anos, pai de três filhos, a sua motivação veio com um preço exorbitante.

Como parte da sua viagem até ao ginásio, ele apanha uma estrada apenas para residentes em Chiswick, no oeste de Londres. Tudo parecia bem com essa estrada, pois ele nunca tinha tido problemas em passar por lá nem nunca lhe disseram nada.. até cinco meses mais tarde, quando 51 multas a cobrar-lhe milhares de libras vieram pela sua caixa de correio.

As multas, acumuladas durante um período de cinco meses mas todos entregues num único dia de azar, ascenderam à espantosa quantia de 6.350 libras esterlinas.

Qualquer pessoa que tenha recebido uma multa de estacionamento sabe da frustração, mas mais de 6.000 libras esterlinas é realmente um valor abusivo.

John não só ficou chocado quando a sua esposa Lisa, 54 anos, lhe falou sobre as multas, como também ficou confuso. Ele afirma que tem uma licença que permite ao seu Tesla utilizar livremente aquela estrada sem problemas, e as multas foram emitidas de forma incorreta.

Ele escreveu alguns e-mails com as suas queixas ao Conselho de Hounslow, mas deparou-se com algumas dificuldades.

Ele disse:

“É ridículo, não recebi aviso nenhum, nem nenhuma carta a dizer que fui apanhado por uma câmara a conduzir nesta estrada. É incrível. Imaginem se eu fosse alguém realmente vulnerável. Para não mencionar que a minha licença me permite utilizar essa estrada”.

“O custo para o contribuinte deve ter sido enorme – cada aviso tem três capturas de ecrã do meu carro. O tempo que levaram a imprimir essas imagens e a colocar a carta no envelope deve ter sido imenso. Tudo o que tinham de fazer era colocar a minha matrícula no computador e verificarem que eu tinha uma licença. Isto levou muito do meu tempo”.

É bom que a EMEL não meta os olhos nisto…

Esperemos que ele tenha recorrido.