Homem sofre de insuficiência cardíaca depois de beber 2 litros de bebidas energéticas por dia durante 2 anos

Um homem de 21 anos sofre de insuficiência cardíaca após ter bebido até quatro latas de bebidas energéticas por dia, durante dois anos, de acordo com os relatórios de casos do BMJ (British Medical Journal).

 

Os médicos de um hospital em Londres explicam que o paciente foi levado à pressa para os cuidados intensivos, depois de ter sofrido 4 meses de falta de ar e perda de peso. Também sofria de indigestão, tremores e palpitações cardíacas no passado, mas nunca tinha procurado cuidados médicos.

O paciente revelou mais tarde, que bebia habitualmente uma média de quatro latas de 500ml de bebida energética por dia, durante os últimos dois anos. Os sintomas forçaram-no a abandonar a universidade porque nem se conseguia concentrar nos seus estudos.

O paciente explicou:

“Eu estava constantemente assustado, porque estava a lutar para me mexer ou falar, o que acabou por me levar a ter insónias; muitas vezes só adormecia de manhã cedo. Com tudo isto, ficava muitas vezes frustrado quando não conseguia pensar nas palavras quando queria algo e isso deixava-me com ansiedade e depressão.”

Cada lata de bebida energética contém 160ml de cafeína mais ou menos, o que significa que ele consumia pelo menos 640ml de cafeína por dia.

A tolerância média de cafeína por pessoa é geralmente de 400ml por dia (cerca de quatro ou cinco chávenas de café).

O estado do paciente era tão grave que chegou a ser considerado fazer um transplante de coração e rim ao mesmo tempo. Felizmente, os seus sintomas cardíacos e a sua função melhoraram significativamente após o tratamento com fármacos e com deixar completamente de beber bebidas energéticas.

O paciente concluiu:

“Penso que deveria haver uma maior consciência acerca das bebidas energéticas e o efeito do seu conteúdo. Creio que são muito viciantes e demasiado acessíveis a crianças/jovens. Acho que deviam ter rótulos de alerta, semelhantes aos do tabaco, para ilustrar os potenciais perigos dos ingredientes das bebidas energéticas.”