Jovem com COVID-19 isola-se durante 11 dias numa árvore para evitar contagiar a sua família

Embora vários países já tenham iniciado o processo de vacinação contra a COVID-19, existem também muitas regiões que parecem ter recebido pouca ou nenhuma atenção aos seus habitantes nesse sentido, como no caso de Telangana, na Índia.

 

Embora este lugar seja no centro do país, algumas das suas comunidades, como na aldeia de Kothanandikonda, não têm centros de cuidados para pacientes com COVID-19, pelo que um estudante de 18 anos decidiu ir viver para uma árvore depois de ter testado positivo para o vírus. E foi assim que Shiva viveu durante 11 dias…

O jovem soube que estava infetado no dia 4 de maio, e não querendo arriscar nenhum dos seus quatro membros da família, decidiu improvisar uma plataforma na árvore em frente da sua humilde casa.

Shiva construiu então um abrigo improvisado recorrendo a postes de bambu e cobertores para se isolar de forma total. Os seus pais forneceram-lhe comida e bebida através de um sistema de roldanas que eles também improvisaram.

Ele isolou-se naquela árvore porque não havia espaço suficiente na sua casa para assegurar uma distância saudável entre Shiva, os seus pais e os seus dois irmãos. Também não recebeu ajuda de outros membros da sua comunidade, pois também tinham medo de se aproximarem demasiado e apanhar a doença.

A verdade é que quando viram o jovem a viver na árvore, os seus vizinhos ficaram preocupados e chamaram a polícia. Com as medidas de segurança necessárias, Shiva pôde descer da árvore a 15 de maio e foi levado para um centro de isolamento a cerca de cinco quilómetros da sua casa.

Em Telangana, foram comunicados 527.007 casos COVID positivos e as autoridades já estão a lutar para lidar com todos aqueles que se encontram isolados. A ajuda já começou a chegar a este estado indiano, mas ainda há muito a fazer.

Enquanto muitos de nós acreditamos que a pandemia terminou, noutros lugares as complicações e o caos continuam. Pelo menos neste caso, Shiva não teve medo de fazer o que fosse preciso para proteger a sua família.