Mãe acusada de homicídio depois de ter deixado os dois filhos na banheira para ir fumar um cigarro

 

Uma mãe de dois filhos oriunda do Tennessee foi acusada de homicídio em primeiro grau, abuso infantil agravado e negligência depois de o seu filho de apenas 11 meses de idade ter falecido.

De acordo com o que reportou o WBIR, foi por volta das 20 horas do dia 8 de janeiro que Lindsee Leonardo, de 32 anos de idade, ligou para o 112 depois de constatar que o seu filho Aiden estava a flutuar na banheira de cabeça para cima, onde ela a tinha deixado.

Lindsee estava alegadamente a dar banho aos seus filhos quando decidiu sair da casa de banho para ir fumar um cigarro.

De acordo com o que reportou o Knoxville News Sentinel, Lindsee alegou que as suas crianças estavam dentro da banheira com alguma água quando ela decidiu sair para “ter algum tempo para si”.

Ela disse às autoridades que se ausentou “durante 10 minutos para fumar um cigarro e ouvir duas músicas no seu telemóvel”. Quando chegou à banheira, encontrou o filho mais novo inconsciente e a banheira a transbordar de água. Lindsee disse às autoridades que o filho mais velho, de 2 anos, deve ter aberto a torneira na sua ausência.

 

A mãe ainda tentou assistir o seu filho inconsciente enquanto o 112 chegava e o bebé ainda chegou com pulso ao Tennova Turkey Creek Medical Center.

Infelizmente, depois de ter ido de helicóptero para outro ospital, Aiden foi dado como morto dois dias depois.

A mulher encontra-se presa com uma fiança estabelecida nos 350 mil dólares.

Fonte: People