Mulher despede-se do seu trabalho para viver num carro e viajar com um homem que conheceu há 3 dias

 

Conhece de seguida a mulher que abdicou da sua vida, empacotou os seus pertences numa carrinha e decidiu ir para a estrada com um homem que só havia conhecido há três dias.

Rachel Horne, 26 anos, de Inglaterra, conheceu o seu agora marido, Florian Roquais, 26 anos, numa viagem sozinha que fez a Espanha há dois anos.

Florian era um trabalhador sazonal, tendo passado os seis anos anteriores à boleia pela Europa, enquanto Rachel sentia os efeitos de uma carreira como cuidadora de pessoas com demência e em fim de vida.

A dupla rapidamente se deu bem e decidiu partir para uma aventura, com Rachel a despedir-se do seu emprego. Após três meses de acampamento selvagem na Escócia, compraram um Peugeot Boxer por 9.000 euros e transformaram-no em casa, completa com painéis solares e até um chuveiro solar.

Olhando para trás, Rachel diz que precisava desesperadamente de fazer uma mudança:

“Ver as pessoas nos seus momentos finais fez-me perceber como a vida é curta e eu tinha estado realmente a lutar com o esgotamento emocional de trabalhar em cuidados intensivos”, disse ela.

“Quando fui a Espanha e conheci Florian, ele tinha lá estado a trabalhar uma temporada e tinha passado os últimos seis anos a viajar.

“Ele era tão livre e feliz, tomava banho nos rios todos os dias e acordava para perseguir novas aventuras – estava fascinado pela sua abordagem da vida”.

Quando os pais de Rachel souberam dos seus planos de deixar o emprego e fugir com um estranho, ficaram cépticos, tal como os seus amigos.

 

Ela disse: “As minhas amigas estavam preocupadas, particularmente os meus amigos homens. Disseram-me que eu podia estar a fugir com um psicopata assassino e não paravam de me lembrar de lhes telefonar e pedir-lhes que me fossem buscar se se descobrisse que Florian era um homem perigoso.

“Acho que era difícil para eles entender o seu modo de vida, por isso fazia-os sentir que ele devia estar a tramar alguma coisa”, disse.

A verdade é que as pessoas à volta dela acostumaram-se à ideia e no ano passado, o casal comprou a sua casa sobre rodas – usando as poupanças de vida de Florian para o fazer e tendo gasto 4 mil euros na sua reparação.

Rachel disse: “Ele (Florian) começou por isolar tudo e depois construiu a cozinha, que tem fogões a gás e um lava-loiça.

“Depois instalou o aquecedor, construiu muitos armazéns e criou uma cama dupla removível que se transforma num sofá”.

“A electricidade funciona com energia solar e temos uma pequena sanita e um chuveiro solar.

“Transportamos apenas 40 litros de cada vez, mas pode durar-nos uma semana, para os dois – utilizamos muito menos energia e água na estrada do que numa casa, e reciclamos muitos dos materiais de construção”.

O que importa é que sejam felizes.