Mulher diz que o seu matrimónio é mais feliz porque ela pode ter vários companheiros com o consentimento do seu marido

 

A sexualidade ainda é um assunto tabu em muitas partes do mundo, por isso qualquer prática que saia fora da norma é frequentemente olhada de lado. E foi precisamente algo do género que aconteceu a este casal americano que recentemente recorreu à internet para contar a história da sua relação.

Rae Nemetsky e o seu marido partilharam a dinâmica da sua relação poligâmica. Num vídeo publicado no TikTok, Nemetsky disse que se define como uma mulher que faz sexo com outros homens enquanto está casada, mas com o consentimento do seu companheiro.

A verdade é que tudo começou por iniciativa do seu marido, que gosta de a ver a ter relações sexuais com outros homens. A mulher tentou explicar no seu vídeo que os seus dates eram uma dinâmica erótica que os mantinha juntos e felizes, uma vez que não se relacionava com os outros homens para além do acordado.

Para além disso, o casal tem três filhos que criam juntos e são uma família unida. Nemetsky afirma que só teve relações com três homens e que eles se conhecem via Tinder. No entanto, as duras críticas à sua sexualidade levaram-nos a encerrar as suas contas nas redes sociais.

 

O vídeo onde ela explicou a sua relação com o seu marido foi apagado por eles juntamente com todo o seu conteúdo no seu canal TikTok e eles deixaram uma única mensagem publicada:

“Depois de muitas ameaças de morte, depois de muitas pessoas a dizerem que nos devíamos suicidar e de termos ido basicamente agredidos e assediados durante as últimas duas semanas, decidi abandonar todas as minhas redes sociais. É inacreditável que o simples facto de querer trazer alguma educação sobre um assunto tabu tenha levado a isto”.

Nemetsky diz que as suas declarações foram tiradas fora contexto e que há muita desinformação sobre ela e o conteúdo anterior dos seus canais a ser utilizado contra ela e que a informação na imprensa foi também manipulada para dar uma imagem distorcida dela e da sua família.

“Sinto-me derrotada e triste por viver num mundo onde as pessoas não são felizes se não julgam a vida dos outros. Espero que as gerações futuras estejam abertas ao diálogo aberto sobre estas questões sem ter de recorrer a duras represálias”.

O que dizer?