Mulher é presa por ter partilhado nude de um homem com quem tinha estado

O abuso não conhece idade nem sexo, porque este mundo está cheio de pessoas que simplesmente procuram fazer mal a outro só porque podem e querem fazer. É o caso desta mulher, que foi presa por ter partilhado na Instagram uma fotografia de um homem completamente nu com quem teve relações sexuais.

 

Yasmin Walker, de Scarborough, Reino Unido, colocou a imagem na rede social depois de o homem a ter rejeitado e lhe ter dito que só queria ser seu amigo. Walker, de 30 anos, com ressentimento e vingança, partilhou a imagem privada com os seus 1300 seguidores no Instagram, juntamente com um texto que o ridicularizava e incluía três emojis de um boneco a chorar de riso.

O homem, cujo nome foi ocultado por razões legais, estava no cinema quando lhe foi enviada uma captura de ecrã com a nude. Ele explicou às autoridades que “implorou” imediatamente para ela apagar a publicação, e ela só o fez depois de o homem ter ameaçado ir à polícia. No entanto, era demasiado tarde.

De acordo com declarações feitas pelo procurador Lewis Allan:

“A imagem do seu corpo nu foi publicada na conta Instagram da Walker. No seu caso, ele tinha 1.300 seguidores. A imagem teria estado online durante 11 minutos”.

A mulher alegou inicialmente ter colocado a imagem por engano, pois não conseguia ver bem com um dos seus olhos devido a um ataque anterior numa relação abusiva. Contudo, o Juiz Sean Morris rejeitou esta versão, apesar da negação de Walker de o ter feito de má vontade.

Morris inferiu que a negação contínua da ofensa implicava que ela não sentia quaisquer remorsos.

Pelo que fez, a mulher foi condenada a três meses de prisão no Tribunal de Scarborough Magistrates, pelo crime de ter revelado uma fotografia sexual privada com intenção de causar angústia.

O Juiz Morris pretende que esta sentença seja uma mensagem para o mundo, mas especialmente para o Reino Unido, onde tais acções são altamente puníveis e onde a vingança com imagens desta natureza são dignas de prisão.

Walker cumprirá metade da sua pena na prisão e será depois libertada com licença. Ela tem quatro condenações anteriores por infracções, incluindo agressão, comportamento ameaçador e condução sob a influência de álcool.