Mulher embebedou-se e pediu um Uber até à Ucrânia para “ajudar”: cobravam-lhe perto de 6 mil euros

Quando bebemos uns copos a mais, temos tendência para ter “ideias brilhantes”, tais como querer entrar na jaula dos leões para fazer festas aos “gatinhos”, chamar o ex-namorado/a para perguntar “o que nos aconteceu?” ou querer resolver a situação na Ucrânia e viajar para lá a partir do Reino Unido, pagando perto de 6 mil euros de Uber para atravessar toda a Europa e ir ter à zona de conflito.

 

Foi exactamente isso que aconteceu a uma rapariga que não soube medir a quantidade de álcool que tinha consumido. Ela também tinha o espírito de querer salvar o mundo, por isso mandou vir um Uber porque queria ajudar na guerra contra os russos.

Felizmente, a sua falta de recursos salvou-a de fazer a coisa mais louca da sua vida.

Leoni Fildes tem 34 anos e foi celebrar o aniversário de uma amiga, mas no meio da felicidade deste evento ela começou a beber e a beber… e a beber. De um momento para o outro, o tema da conversa virou-se para a guerra na Ucrânia, por isso, no calor do momento, ela decidiu que era altura de fazer algo, por isso pegou no telemóvel e mandou um Uber levá-la para a zona de conflito…

O custo da viagem rondava os 6 mil euros, mas para sua boa sorte, ela não tinha fundos suficientes na sua conta para a pagar, pelo que não podia contratar o serviço, algo pelo qual certamente ficou grata na manhã seguinte quando ficou sóbria, caso contrário teria acordado na Ucrânia, numa guerra e com uma ressaca daquelas.

Ela disse:

“Não sei o que teria feito se o Uber me tivesse deixado pedir a viagem. Acho que não teria entrado, embora nunca se saiba depois de ter estado a beber. Eu poderia ter simplesmente entrado no carro e ter-me apercebido quando já estávamos longe demais”.

A moral da história aqui é simples: cuidado com os copos…