Mulher hospitalizada com org*smo infinito

 

Uma mulher na América teve que ser hospitalizada com um org*smo “interminável”, uma vez que teve orga*mo, simplesmente não parava depois de uma “[email protected]” de manhã com o seu parceiro. Vê o vídeo abaixo:

Liz e Eric apareceram num episódio de 2014 do S*x Sent Me To The ER no TLC, onde partilharam a sua história bizarra.

Uma manhã, decidiram começar o dia com, um momento de intimidade – o que provocou o org*smo de quatro horas de Liz.
Liz disse ter experimentado de tudo, desde beber vinho tinto, a tomar anti-histamínicos, mas nada parecia impedir a “experiência física e emocional”.

Eventualmente, o seu parceiro Eric disse que tinham de ir ao hospital para que fosse examinada, contando aos médicos o que tinha acontecido, na esperança de que pudessem descobrir a raiz do problema.

Liz recordou: “Até que a experiência seja realmente vivida. Tive que ligar e dizer ao meu chefe que não me estava a sentir muito bem. Acabei por ligar a todos os médicos profissionais que já vi na minha vida para tentar que alguém me desse uma resposta!”

 

De repente, após horas de org*smo, a sensação finalmente parou.

Ela disse: “Foram tentar buscar Valium, e quando ainda estavam a escrever o relatório, eu parei.”

“No início, não acreditei. Não acreditei e tive medo que começasse outra vez.”

Mas depois do org*smo de quatro horas ter finalmente parado, não ficava por ali.

Depois de Liz ter deixado o hospital, descobriu que estava a ter org*smos aleatórios sem qualquer estimulação – e frequentemente.

Ela explicou: “Inicialmente, era como depois do s*xo, e depois chegou ao ponto de fazer o que quer que fosse – ver televisão, descer a rua – e tinha um orgasmo do nada.

“Eu chegava a ter até 12 org*smos espontâneos prolongados num só dia.”

Levou meses a resolver o que se estava a passar, com médicos a fazerem montes de testes e alterações na medicação de Liz.

Ela finalmente teve algum sucesso com os medicamentos anticonvulsivos, que agora usa para ajudar a gerir os estranhos org*smos.

Liz continuou: “Cheguei ao ponto em que os tinha apenas diariamente, depois só dia sim, dia não, depois era cerca de uma vez por semana, e depois talvez cerca de uma vez por mês.”

Ela disse que demorou “cerca de quatro, talvez cinco” até os org*smos estarem “completamente sob controlo”, e que agora tem de tomar medicação todos os dias.

Mas Liz disse que está muito satisfeita com o resultado, dizendo: “Tenho uma vida s*xual muito feliz e isso é uma sensação realmente ótima.”