Mulher usa a própria menstruação para cuidar da pele, pintar e regar: “é curativo e espiritual”, explica

 

Hoje em dia, as tendências ecológicas que procuram minimizar a poluição estão a tornar-se cada vez mais populares. Algumas destas iniciativas estão de mãos dadas com a compreensão do corpo humano e a procura de aproveitar todos os recursos que este tem para oferecer.

Pelo menos esse parece ser o caso de Gina Frances, uma jovem de 28 anos de New Jersey, Estados Unidos, que após muito tempo a lidar com vergonha da menstruação, aprendeu a ver o lado positivo da mesma.

Na verdade, ela usa a sua própria menstruação para fazer máscaras faciais e cuidar da sua pele.

De acordo com o Daily Star, Gina sentiu-se suja em vários momentos da sua vida porque teve de lidar com o seu período. Ela tentou escondê-lo e adiá-lo com contraceptivos, mas agora compreende que faz parte do seu corpo e pode até ser útil, pois vê o seu próprio sangue como “a máscara facial da natureza”.

“Durante a maior parte da minha vida, detestei o meu período. Tomei contraceptivos durante 8 anos e usei-os para manipular o meu ciclo e saltar o meu período. Quando finalmente deixei de os usar, não tive o meu período durante cerca de um ano e comecei a frequentar círculos de mulheres e a aprender mais sobre o útero”, disse ela.

“Penso que a maioria das mulheres com ciclos menstruais sentem-se um pouco desligadas dos seus períodos e têm uma vergonha profunda sobre o que se passa com elas todos os meses. Quando se está na escola básica e secundária, esconde-se os pensos e tampões de toda a gente e essa vergonha só cresce com o tempo”, acrescentou ela.

Agora, ela está satisfeita com a reviravolta na sua vida e com a forma como agora compreende melhor o seu próprio corpo:

“Percebi que o útero e o ciclo menstrual eram coisas espantosas às quais queria dedicar a minha vida e que queria partilhar o meu trabalho com o mundo. Os nossos períodos são um tempo poderoso para abrandarmos e nos ligarmos a nós próprias”.

 

Os seus usos para o sangue menstrual incluem também a pintura e a rega das suas plantas. “O ciclo menstrual é um tempo maravilhoso para a criatividade, quer se trate de escrita, desenho ou pintura. Podes recolher o teu sangue num copo menstrual e pintar com ele. É uma forma feminina e profundamente curativa de autocuidado”, explicou.

“Também podes regar as plantas da casa com o teu sangue menstrual. Se usares roupa interior menstrual, por exemplo, podes espremer o teu sangue num balde de água e devolvê-lo à terra Mãe. O teu sangue menstrual é um incrível fertilizante para as plantas. É uma bela maneira de devolver à natureza o que a natureza te deu em primeiro lugar”, acrescentou ela.

No entanto, o que parece ser o seu principal interesse para o sangue são os cuidados com a pele:

“Outro facto realmente interessante é que o sangue menstrual é a maior fonte de células estaminais. É muito nutritiva para a pele e podes usá-la como máscara”, disse ela.

“Compreendo que esta prática posa ser um desafio para algumas pessoas, mas podes realmente recolher o teu sangue num copo menstrual e aplicá-lo na tua pele. É como a máscara da natureza. É extremamente curativo se tiveres acne ou problemas de pele a um nível mais espiritual, a prática ajuda-te a ligar-te à tua menstruação e a revelar quão limpo e puro é o teu sangue menstrual”, confessou.

Convenceu-te?