O Presidente Zelensky prometer “punir todos os cabrões” depois de uma mãe e duas crianças terem sido mortas enquanto fugiam de Kyiv

 

O Presidente Volodymyr Zelensky jurou castigar todos os envolvidos na invasão da Rússia à Ucrânia, depois de uma mãe e os seus dois filhos terem sido mortos enquanto tentavam fugir da capital ucraniana.

Foi no dia 6 de março as forças russas bombardearam a cidade de Irpin, situada a alguns quilómetros a noroeste da capital do país, Kyiv.

8 pessoas foram mortas quando tentavam fugir, incluindo duas crianças e uma mãe da mesma família. Num comunicado emitido recentemente, Zelensky prometeu “não perdoar” e “não esquecer” as mortes e “punir todos os que cometeram atrocidades nesta guerra”.

As vítimas estavam a tentar atravessar uma ponte danificada quando os projécteis russos os atingiram, de acordo com o que reportou o The Independent.

Os relatórios afirmam que os dois irmãos mortos no ataque de bombardeamento se tratavam de uma rapariga de 8 anos e o seu irmão adolescente.

Zelenskyy declarou: “Uma família foi morta em [Irpin] hoje. Um homem, uma mulher e dois filhos. Mesmo na estrada… Quando eles estavam apenas a tentar sair da cidade. Para escapar. A família inteira. Quantas famílias assim morreram na Ucrânia!”.

 

“Não vamos perdoar. Não esqueceremos. Iremos punir todos os que cometeram atrocidades nesta guerra. Na nossa terra. Encontraremos todos os cabrõ3s. Que dispararam contra as nossas cidades, o nosso povo. Que bombardearam as nossas terras. Que deram a ordem e premiram os gatilhos. Não haverá lugar calmo nesta Terra para vocês. Excepto a sepultura”.

Para além dos bombardeamentos, Irpin também foi sujeito a ataques de artilharia e ataques aéreos.

Os soldados ucranianos têm tentado desesperadamente ajudar à evacuação de cidadãos em fuga, particularmente os jovens, vulneráveis e idosos, através de áreas próprias para o propósito.

Muito triste.