Os escritores dos Simpsons revelam qual foi o segredo para prever o futuro

 

Os Simpsons são uma emblemática série de televisão que nos deu horas e horas de diversão com as ocorrências e aventuras das suas personagens. Para além disso, todos temos conseguido ver as suas capacidades de previsão de eventos importantes futuros.

Recentemente, os criadores, guionistas e escritores que dão vida à família amarela dão-nos a conhecer o grande segredo para prever o futuro. Se o queres saber, continua a ler.

Eventos como a aparição de abelhas “assassinas”, a chegada de Donald Trump à presidência, smartwatches e até o coronavírus foram algumas das previsões acertadas na série, o que nos leva a perguntar se por algum acaso eles têm algum pacto com quem não devia ou se têm um supercomputador capaz de fornecer toda essa informação.

Primeiramente, há que ter em consideração que a equipa que trabalha na produção da série tem um marcado processo criativo e para isso é necessário permanecerem atentos ao que se sucede no mundo inteiro, pois recordamos que toda a expressão é reflexo do mundo em que vivemos. É com esta perspetiva que podemos encontrar situações cheias de sarcasmo e comédia no universo Simpsons.

A Universidade de Glasgow, em Inglaterra, através do departamento de Filosofia, deu uma aula sobre Os Simpsons e Filosofia: O D’oh! de Homer. Desde então a série tem sido tomada como uma referência para aqueles que estudam ficção. Além disso, é uma série sobre a própria vida, pois nela podem ser vistas situações e temas muito familiares, de tal forma que a certo ponto, não é surpreendente que se tornem realidade.

Também há que ter em conta que as casualidades existem, porque em diversas ocasiões na série já foram feitas caricaturas irónicas e paródias sobre celebridades, que em algumas situações, por mero acaso, acabam por coincidir, mais tarde ou mais cedo, com a realidade.

 

A equipa criadora tem sempre presente as leis da estatística, que é uma grande aliada para as suas “previsões”. A lei dos grandes números pode ser aplicada a uma grande quantidade de temporadas e episódios emitidos, pois constituem uma amostra suficientemente grande para saber que qualquer coisa extravagante pode ou poderia ter acontecido, já que é óbvio que com mais de 600 episódios, é difícil não conseguirem acertar em alguma coisa.

Para além disso, prever o futuro da forma como eles o fazem não é assim tão complicado, porque os episódios são emitidos cerca de um ano depois de terem sido escritos e dar-lhes animação é uma árdua tarefa que consome bastante tempo. Devido a isto, quando os vemos, alguns dos temas já estão na boca de toda a gente.

Há algo que se conhece como a psicoesfera, que é uma manifestação geográfica de ideologia e está constituída pelas ideias, crenças e significados. Para além disto, os seus criadores adicionam um grande toque de engenho aos guiões tomando em conta referências artísticas, cultura pop, ciência e política. Por esta razão, as suas ideias estão muitas das vezes como “tema do dia”.

Para complementar tudo isto, temos também as teorias da conspiração que desempenham um papel muito importante no que toca a criar mistério a estas previsões, e que misturadas com as casualidades geradas por aquilo que se mencionou anteriormente, gera as ondas de conversa que vemos.

É por tudo isto que Os Simpsons são mais do que uma simples série…

Um clássico.