Os treinadores do Manchester United estão pasmados com as sessões de treino de Cristiano Ronaldo

 

Ronaldo voltou a assinar oficialmente pelo seu antigo clube no último dia do mercado de transferências, a 31 de agosto, mas estava em serviço internacional com Portugal na altura.

Ele acabou por voltar mais cedo das suas tarefas internacionais, depois de ter recebido um cartão amarelo contra a Irlanda e de ter sido suspenso, mas só começou a treinar uns dias depois.

Houve relatos de que o seu tempo reduzido de preparação ao lado dos seus novos companheiros de equipa significaria que o jogador não ia começar a titular no seu jogo de estreia, frente ao Newcastle.

No entanto, de acordo com o Sun, as prestações do jogador de 36 anos nos treinos e as estatísticas que registou durante três sessões conduziram a uma expectativa de entrada no 11 inicial.

Solskjær guardou o jogo para si na véspera do encontro, mas disse:

“Ele teve uma boa pré-época com a Juventus, jogou com a sua equipa nacional e teve uma boa semana connosco. Ele vai estar definitivamente em campo a dada altura, isso é certo”.

 

No entanto, em conversa com o ManUtd.com, o ex-treinador do Molde deu a entender que as prestações nos treinos o tinham certamente pressionado o treinador a colocar a titular o melhor marcador de todos os tempos do Real Madrid:

“Sim [ele pressionou Solskjær para começar], pelas suas prestações nos treinos e pela forma como ele próprio se comporta”.

“Ele entrou no clube como, se não o melhor jogador de todos os tempos, pelo menos um dos maiores jogadores de todos os tempos a jogar o jogo. Ele quer o mesmo que todos, ele faz parte da equipa. Não é do tipo ‘e eu? então e eu?’. Não, ele faz exatamente o que todos os outros fazem e continua a ser o mesmo que quando saiu”.

Um verdadeiro exemplo de trabalho e dedicação.