Paciente com COVID-19 desligou o respirador a outro paciente porque “o barulho incomodava-o”

 

Foi registado um caso muito estranho em Atenas, na Grécia, que colocou um ponto final à vida de um homem de 76 anos, que foi encontrado morto numa cama hospital… com o seu respirador desligado. Apartir daqui, rapidamente se iniciou a investigação para ver o que tinha acontecido e a polícia conseguiu mesmo apurar responsabilidades.

Após a realização dos interrogatórios necessários, identificaram um homem albanês de 60 anos como responsável e, após interrogá-lo, ele não confessou o crime, mas as autoridades acreditam que ele era o culpado porque já se tinha queixado do “barulho insuportável” feito pelo respirador do homem que estava ao seu lado.

Mais do que isso, ele tinha ainda registo criminal por agressão física e abuso de crianças em 2019.

 

Acontece que as suspeitas estavam certas, uma vez que a polícia encontrou as impressões digitais do homem albanês em questão nos fios do respirador, pelo que será muito difícil para ele fugir à responsabilidade.

Este tipo terá de responder pelos seus atos, que acabaram com a vida de outro paciente que também estava no hospital porque estava infetado com COVID-19.

É um caso que tem abalado o mundo inteiro.

Neste momento, a Europa está em alerta para uma nova onda de contágios e, de facto, na Grécia tem havido um número recorde de doentes que necessitam de um respirador. Apesar dos esforços dos médicos, com este tipo de comportamento é ainda mais difícil para eles controlar a situação.

Muito mau o que se passou neste caso.