Professor alcoolizado que levou alunos a um bar de strip foi banido de dar aulas

 

Um professor que se embebedou e teve a brilhante ideia de levar alguns alunos a um bar de strip durante uma viagem escolar à Costa Rica foi proibido de ensinar durante três anos.

Richard Glenn estava a trabalhar na faculdade de Tecnologias de Informação da Longridge Towers School em Northumberland quando a viagem teve lugar, isto em julho de 2019.

O homem de 55 anos admitiu uma má conduta grave antes de uma audiência e foi despedido em agosto de 2019. Uma Agência de Regulação do Ensino ouviu como ele era um líder de um grupo de jovens entre os 16 e os 18 anos de idade quando foram de férias, mas foi enviado para casa após seis dias “devido ao seu comportamento”.

De acordo com a BBC, as suas acções incluíram: beber com alunos, permitir que os menores de 18 anos bebessem álcool, ameaçar “pontapear a cabeça” de um aluno e “matar” outro, levar um ou mais alunos a um bar de strip e agir agressivamente em relação à mulher que conduzia a viagem.

Para além disso, Glenn foi agressivo para um aluno antes de beijar um dos rapazes na testa e dizer-lhe “está tudo bem” e expor-se a uma mulher num quarto de hotel partilhado – embora não tenha sido “malicioso ou motivado sexualmente”.

 

A audiência de má conduta decidiu que o seu comportamento ‘punha em risco um ou mais alunos aos seus cuidados’ e descobriram também que apesar de não haver ‘malícia ou intenção sexual’, levar os alunos ao clube de striptease era ‘inapropriado e pouco profissional’.

Glenn disse que não se lembrava do que tinha acontecido devido ao seu estado de embriaguez, mas “não contestava a recordação dos presentes”.

O relatório do painel dizia: “O Sr. Glenn esteve, em várias ocasiões durante a viagem escolar, sob a influência do álcool e, portanto, não estava em posição de tomar decisões adequadas ou de agir caso surgisse a necessidade. Isto aconteceu em circunstâncias em que os alunos sob os seus cuidados estavam num país desconhecido, longe de casa, e contando consigo para orientação e protecção”.

“O Sr. Glenn era um professor e líder pastoral experiente, que se esperava que liderasse uma viagem ao estrangeiro em segurança, e estava bem ciente da conduta que se esperava dele”.

Quando lhe for permitido regressar a um trabalho docente, Glenn terá de se candidatar ao levantamento da proibição.