Professor que consome heroína regularmente diz que a droga devia ser legalizada

 

Um professor diz que usa heroína de forma recreativa e que esta devia mesmo ser legalizada. Carl Hart é professor e especialista em neurociência na Universidade de Columbia e tem usado drogas como a marijuana, cocaína, e heroína nos últimos 30 anos.

No seu livro Drug Use for Grown Ups, ele afirma que a heroína, que experimentou pela primeira vez há seis ou sete anos, ajuda-o a manter uma vida equilibrada. Ele escreve: “O meu consumo de heroína é tão recreativo como o meu consumo de álcool”.

“Tal como as férias, o sexo e as artes, a heroína é uma das ferramentas que utilizo para manter o equilíbrio entre o meu trabalho e a minha vida pessoal”.

O Professor Hart revelou que já não consome heroína todos os dias e que já não tem desejo por ela, mas que é a sua substância preferida: “A heroína permite-me suspender a perpétua preparação para a batalha que se desenrola na minha cabeça”.

 

“Estou frequentemente num estado de hipervigilância num esforço para prevenir ou minimizar os danos causados pela vida diária na minha própria pele”, escreveu.

Falando com Insider, ele disse acreditar que é importante que os Estados Unidos adoptem uma abordagem mais lógica relativamente à legalização e consumo de drogas:

“Esta noção de que as pessoas não vão usar drogas é uma tolice quase adolescente”, disse o Prof. Hart. “E é sobre isso que trata este livro: ser adulto”.

Ele espera poder contribuir para a descriminalização de substâncias ilícitas, com potencial para a legalização de certas drogas.

No entanto, o Prof. Hart viu os impactos negativos da droga, descrevendo no seu livro os sintomas que experimentou durante um período de abstinência “ligeira”, incluindo arrepios, vómitos, e diarreia.

Ele escreveu: “Foi uma dor que eu não esqueceria facilmente. Era uma dor nova, ao contrário de qualquer outra que eu tivesse experimentado anteriormente. Era tão intensa que irradiava por todo o meu corpo”.

O que dizer?