Professora é despedida da universidade por ter fotografias “provocadoras” nas redes sociais

 

Existem certos tipos de julgamentos que podem prejudicar seriamente a carreira das mulheres, principalmente se o cargo ocupado por elas for de alguma importância.

Hoje vamos contar a história de Yeimy Ilias, uma professora que, por ter várias fotografias em biquíni nas suas redes sociais, acabou mesmo por ser despedida A colombiana era professora numa universidade.

Nas suas horas vagas, ela tentava aproveitar para apanhar sol e bem, também gostava de publicar as fotos desses momentos nas suas redes sociais, nunca sem pensar que isso podia trazer problemas e consequências sérios.

Foi através de um programa de televisão colombiano chamado “Eu sei tudo” que Yeimy explicou que foram as suas publicações em biquíni as responsáveis pela sua demissão. A justificação, aparentemente, foi a sua “falta de formalidade”.

Yeimy contou que uma pessoa foi propositadamente falar com o seu superior e disse-lhe que ela não podia estar envolvida e ligada à instituição onde dava aulas devido à sua conduta.

 

O caso tornou-se delicado, pois a professora tentou defender-se, alegando que o que faz na sua vida pessoal não tem nada a ver com o seu trabalho, e que o que estava a fazer não ia, de forma nenhuma, prejudicar o ensino dos alunos. Infelizmente, os seus argumentos não foram suficientes, porque os seus superiores viram as fotos nas redes sociais e decidiram que ela não era adequada para continuar a dar aulas.

Numa publicação no seu Instagram, já depois de ter perdido o seu trabalho, ela mencionou que os seus alunos sempre a respeitaram e que nunca fizeram piadas em relação à sua aparência. Escreveu ainda que uma rede social não deve privar as pessoas de serem quem realmente são, pois o profissional nada tem a ver com o pessoal.

O que dizer?