Restaurante é multado por repartir comida para os mais necessitados durante a pandemia

Todos os anos no restaurante La Lusitana Tasca, em Valencia, Espanha, é preparada imensa comida para os festejos das tradicionais Las Fallas. Acontece que devido à atual crise sanitária internacional, esse e outros eventos foram cancelados, mas o negócio não queria que os alimentos se desperdiçassem.

 

Javier Márquez é o dono deste estabelecimento e decidiu que o mais prudente e benéfico para todos seria organizar-se com os seus empregados e levar comida, que de todas as maneiras não podia ser vendida, até às zonas mais pobres de Valencia.

Assim, Javier entrou em contacto com alguns responsáveis de organizações de caridade e com as associações Brúfol e Espai Veïnal Cabanyal para repartir os alimentos por famílias vulneráveis que estavam a passar por dificuldades durante a pandemia. No total, conseguiram levar comida a 84 pessoas com baixos rendimentos.

A verdade é que este gesto humanitário não foi bem visto pelas autoridades, sendo que a polícia acabou por se apresentar no restaurante em questão e os inspectores afirmaram que o restaurante estava a infringir uma das restrições que foram implementadas durante a pandemia. O dono explicou às autoridades que não tinham aberto o negócio e que estavam apenas a repartir a comida que já tinham mas nem isso os livrou de uma multa.

Um mês depois deste incidente, La Lusitana Tasca começou a receber multas, supostamente por terem continuado a operar de forma normal durante o período de quarentena. No total, tiveram de pagar cerca de €4,500 em multas.

Javier partilhou a situação nas redes sociais e a comunidade mostrou todo o seu apoio. A indignação e queixas foram crescendo até que chegaram ao presidente da câmara de Valencia, Joan Robó, que se mostrou pronto para rever o que se passou.

Independentemente do desfecho, é de louvar a atitude do restaurante.