Rússia publica lista de países considerados “hostis” depois da invasão à Ucrânia e Portugal consta nela

 

A Rússia publicou uma lista de países considerados “hostis”, depois de muitos deles terem estado envolvidos na implementação de sanções à Rússia na sequência da sua invasão da Ucrânia.

A longa lista inclui cerca de 43 países, incluindo todos os membros da União Europeia e da NATO, que irão agora necessitar de “autorização especial” do Kremlin para fazer negócios com a Rússia.

Para além dos Estados Unidos, Reino Unido e França, países fora da esfera geopolítica imediata da Rússia também se viram acrescentados à lista, incluindo Austrália, Japão, Coreia do Sul, Singapura e Taiwan.

Os utilizadores das redes sociais notaram que incluído na lista está San Marino – o quinto país mais pequeno do mundo.

 

A agência de notícias estatal russa TASS descreveu a lista como sendo constituída por “estados e territórios estrangeiros que cometem acções hostis contra a Rússia, as suas empresas e cidadãos”.

De acordo com o Kremlin, os países nomeados necessitarão de permissão explícita do governo russo para fazer negócios, incluindo aquisições imobiliárias, comércio financeiro e negócios de empréstimos.

Para além disso, a Rússia irá agora pagar quaisquer dívidas que tenham aos países da lista em rublos em vez da moeda em que as obrigações foram emitidas.

O anúncio retratou esta medida como uma resposta dura aos países que decretaram sanções contra a Rússia após a sua invasão da Ucrânia há cerca de duas semanas, no entanto, os peritos disseram que há pouco que a Rússia possa fazer para evitar o iminente colapso económico que o país está a enfrentar como resultado das suas acções.

Na sequência das sanções impostas à Rússia durante a última semana, a moeda do país desvalorizou quase para metade, com a inflação a subir para 20%.