Solskjær tomou várias “decisões dignas de despedimento” no jogo Manchester United vs. Everton

 

Ole Gunnar Solskjær foi informado que a sua decisão de deixar Cristiano Ronaldo no banco durante o Manchester United e o Everton foi uma “decisão digna de despedimento”.

Cristiano Ronaldo entrou vindo do banco no empate de sábado por 1-1, depois de ter jogado 90 minutos frente ao Villarreal no meio da semana, a contar para a Liga dos Campeões. A verdade é que a decisão de o deixar no banco no jogo frente ao Everton deu que falar.

Gabby Agbonlahor disse no talkSPORT: “É uma ofensa digna de despedimento não colocar Ronaldo a titular”.

“Tens de o meter a jogar. Metes-te tanta pressão por si só ao não o colocar a jogar que ele tem de ser titular. Ele está a ganhar perto de 700.000 libras por semana para jogar e ganhar troféus com e pelo Manchester United”.

“Ele está nesse plantel para ganhar a Premier League esta época. E Ole Gunnar Solskjær não vai ganhar o campeonato com o Manchester United”, disse.

O United ganhou dois dos seus últimos seis jogos em todas as competições e conquistou 14 pontos nos seus primeiros sete jogos da Premier League, estando agora em 4º. lugar da prova.

 

Solskjær também foi criticado por uma imagem onde apareceu a sorrir a segundos do final do jogo, sendo que o resultado não era favorável para o United.

Com isto, muitos acreditam que o momento a prova de que ele estava “contente com um empate” e não estava focado em ganhar o jogo pelo United.

Agbonlahor continuou: “Mesmo nos últimos 30 segundos do jogo, ele estava a rir-se. Só mostra que está feliz com um empate, e tu não deves ficar feliz com um empate contra o Everton em casa”.

Solskjær foi questionado sobre o motivo por detrás da decisão de descansar Ronaldo e defendeu a sua decisão numa entrevista pós-jogo dada à Sky Sports. Primeiro, perguntaram-lhe se ele se arrependeu de não ter colocado Ronaldo a titular:

“Não. As decisões são tomadas durante uma longa, longa temporada. É preciso gerir a carga de trabalho dos jogadores e a decisão para mim foi a decisão correta”.

“Temos de tomar decisões destas todos os dias”, disse.

Será que o United tem o necessário para vencer a Premier League?