Talibãs armados passeiam de barco por um parque no Afeganistão e as imagens são surreais

 

O Parque Nacional Band e-Amir é um lugar de sonho, com seis lagos azuis profundos separados por diques naturais e formados naturalmente na paisagem árida e central do Afeganistão. Mas agora, o complexo, que tinha sido durante muito tempo um símbolo de estabilidade económica e social no país oriental, é controlado pelo regime talibã e pelas suas forças armadas.

Um vídeo recente mostrou ao mundo o quão surreal está a situação no país, pois mais de uma dúzia de talibãs foram captados a divertir-se no parque nacional montados em barcos em forma de flamingo de armas na mão. A beleza natural do local contrastava fortemente com a presença deles…

O vídeo remonta a um “país das maravilhas” invadido por um grupo armado. Para Alex Dehgan, um antigo membro da Wildlife Conservation Society, este parque é um ícone para a identidade do povo afegão, pois significa a estabilidade que conquistaram depois de viverem no caos durante mais de três décadas, uma vez que o parque localizado na província de Bamiyan foi declarado Património Mundial e foi injetado com grandes somas de dinheiro para a sua conservação e adaptação como local turístico por países europeus como a Inglaterra, que, através de agências de viagens, mobilizou o fluxo de turistas para a região.

 

Algumas autoridades internacionais como a UNESCO temem que a área possa sofrer danos irreparáveis como em 2001, quando um grupo extremista do movimento talibã derrubou duas estátuas gigantescas de Buda com 1500 anos de idade. Embora o grupo armado tenha prometido não danificar as relíquias e monumentos sagrados, isto não foi cumprido, pois eles já derrubaram o portão de Ghazni com a ajuda de uma grua.

O vídeo nos barcos tornou-se viral e parece mais o produto de uma instalação de arte do que a realidade. A presença de homens armados transformou este oásis de sonho num pesadelo.

Confere por ti:

O que dizer?